sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Aumenta do número de adolescentes grávidas na Capital

Dados da maternidade municipal Mãe Esperança, alertam para o número crescente de adolescentes grávidas. De acordo com Ida Perea, diretora da maternidade, do total dos partos realizados em março, 25% foi de adolescentes com idades entre 12 e 19 anos. Em agosto, esse número subiu para 31%, motivo de preocupação para os órgãos de saúde pública.

Segundo a diretora, a prefeitura tem à disposição de toda a população feminina e masculina, vários métodos contraceptivos, como preservativos, transdérmicos ou adesivos, DIU, anticoncepcionais orais, de emergência e injetáveis e ainda o diafragma, porém a procura ainda é pequena. “Todos estes métodos são gratuitos, estão disponíveis em todos os postos,  e unidades de saúde da família e de fácil acesso. Basta procurar a unidade, fazer uma consulta médica e os profissionais de saúde irão orientar quanto ao uso do contraceptivo adequado ou o melhor método a ser utilizado, sem nenhuma burocracia”, orienta a diretora.

A médica explica que é necessária a participação dos pais neste processo. “Os pais devem orientar seus filhos sobre a importância da contracepção que evita doenças e uma gravidez indesejada e precoce”, disse ela.

Para saber mais sobre este tema consulte a notícia:
http://www.tudorondonia.com/ler.php?id=18190




10 comentários:

  1. Muito bem agradeço a vossa preocupaçao e informaçao eu tenho 12 anos e se tivesse uma amiga que estivesse gravida era mesmo muito mau para ela e dificil ultrapassar (...)

    ResponderExcluir
  2. o site esta muito fixe, e aprendi muito, fico agradecido, e pode ser que comesem a pensar primeiro antes de ajirem.
    Luis silva

    ResponderExcluir
  3. Tou farta de avisar o meu namorado que não é preciso gastar dinheiro para fazer sexo como vcs dizeram é tudo GRATIS portanto temos é de aproveitar ao maximo a segurança....

    design demais!

    Lucia

    ResponderExcluir
  4. os pais deviam estar mais atentos aos filhos e ter um dialogo aberto porque sexo fazemos todos!

    ResponderExcluir
  5. isto aqui em lisboa apesar da informaçao o nr de gravidas aumenta cada vez mais e a culpa é da familia

    ResponderExcluir
  6. Eu convivo com informações dessas todos os dias, nomeadamente por causa do cargo profissional que a minha mãe exerce e, consequentemente o do meu pai, que está também de certa forma ligado a isso.
    No meu caso, tive sempre conversas abertas no que tocava a assuntos mais sérios e mais delicados como é o sexo. No entanto, conheço não uma, não duas, muitas raparigas da minha idade, ou mais novas do que eu que, por acharem que namorar e fazer amor era apenas uma brincadeira, agora estão de barriguinha, ou então já de bebé nas mãos. Ficam desnorteadas, porque são tão novas e não sabem como agir, tal como os seus companheiros, e (aproveitando desde já para comentar o comentário acima) a culpa não é apenas das famílias! A culpa é sim daqueles que o fizeram, que podem amar-se muito e realmente sentiram que estavam preparados para o fazer, mas não tomaram as devias precauções e agora têm, forçosamente, de arcar com as consequências.
    Não obstante de que a familia exerce, sem sombra de dúvida, um papel extremamente importante e que há centenas de famílias que pouco ou nada falam sobre o assunto, tem também que haver iniciativa por parte das e dos adolescentes, porque não é o futuro dos seus pais que está em causa, é o deles!
    E, em jeito de conclusão, a meu ver, se têm maturidade e responsabilidade suficiente para actuarem desta maneira, também têm para fazer coisas simples como é pedir preservativos e pílulas. E agora a desculpa de que "não há dinheiro" não se aplica. Não há que ter vergonha, há que ter coragem de zelar da forma correcta pelo futuro, que é nosso, que só depende de nós.

    De resto, parabéns. o blog tem um design extremamente atractivo e os posts, além de darem que falar, fazem com que muita gente reflicta em função do futuro (:

    ResponderExcluir
  7. A resposta a todos os comentários:

    O design foi pensado de maneira a estar relacionado com o tema, dando mais carinho a todas as mães que nos visitam, de maneira a que elas não se sintam diferentes. Tal como alguns comentários se referem, o diálogo é essencial, para os informarem dos riscos que correm, não só pelo facto de as adolescentes poderem engravidar, mas também pelas doenças transmissíveis, mas como a nossa amiga Ana Gomes disse, a culpa não pode ser apenas atribuída a família, embora haja informação, este não prestam a devida atenção, e cometem na mesma os erros, existem várias campanhas e também aulas de educação sexual (em algumas escolas). Já para não falar que a aquisição de métodos contraceptivos é grátis, tal como a nossa noticia refere.

    ResponderExcluir
  8. há gravidezes na adolescencia planeadas...
    tenho 18 anos tive a minha filha aos 16 porque quis!

    gosto bastante do vosso blog pois nao censuram nem julgam ninguem e sobretudo respeitam todos.

    mas anda aqui gente a comentar que devia estar bem caladinha!

    ResponderExcluir
  9. As pessoas muitas vezes nao se sujeitam aos metodos que existem!
    A minha empregada diz que nao toma a pilula porque se esquece e nao tem paciencia para tomar aquilo todos os dias.
    Tentou por o DIU e passado 15 dias tirou porque dizia que na cabeça dela metia.lhe impressao ter aquilo, depois tentou o implanon no braço tirou novamente e já vai no quinto filho.
    nao pode haver metodos que agradem toda a gente mas o cinto dos carros nao é la muito bonito e usa-se na mesma.

    este blog revela grande trabalho, logo deverá ser atribuida uma boa nota!

    Parabens á té e ao resto do grupo!

    ResponderExcluir
  10. Professora do Ens. Básico2 de outubro de 2010 07:06

    Os pais hoje em dia não cuidam dos filhos como deveriam tomar,obrigando a escola a fazer o papel de encarregado de educação a todos os niveis.
    Hoje em dia as escolas sao depositos de crianças e se esta nao fornecer toda a informação em casa jamais a irão encontrar!

    Mesmo os pais que tem formação e á vontade com os filhos nao lhes tiram algumas duvidas sobre a sexualidade por exemplo.
    E o que a criança faz?
    Vai á internet e por vezes encontra a informação de forma errada e usa-a na sua vida sexual, porque foi o que viu e aprendeu de uma forma incorrecta.

    É boa a existencia deste blog para informar os mais jovens, porque aqui aborda-se os meios correctos para a sexualidade e boas condutas, ao contrário de outros sites que incentivam a maus caminhos.

    ResponderExcluir